Livros aí que li em 2010. Comentários sobre eles podem aparecer de uma hora para outra neste post.

10. The 39 Steps –  John Buchan

É como ler o Hitchcock de North by Northwest. Não falo mais nada. Só danço.

09. The Importance of Being Earnest and Other Plays – Oscar Wilde

Merece uma posição melhor na lista, só que não consegui encaixar. Quando eu reler alguma das peças, principalmente a que dá o título do livro, tenho certeza de que vou achar bem injusta esta posição aqui.

08. The Heart of Darkness – Joseph Conrad

07. The Loved One – Evelyn Waugh

O livro que me fez ter um ataque de riso dentro da livraria. Daí tive que comprar. Mórbido e divertidíssimo. Um Evelyn Waugh em Los Angeles, beibe.

05. The Adventures of Huckleberry Finn – Mark Twain

Por um mundo com mais niggers. A cena da ilustração acima é a parte de que eu mais gosto do livro. Niggers. Niggers.

04. Collected Ghost Stories – M. R. James

Tem fantasmas. O melhor livro fantástico que li no ano. E olha que eu li Carmilla.

04. A Morte de Ivan Ilitch – Tolstói

03. Confessions of an English Opium-Eater – Thomas De Quincey

02. The Napoleon of Notting Hill – G. K. Chesterton

Tem guerrinhas entre bairros. Se passa em Londres. Os personagens são pirados. Os exércitos usam uniformes coloridos.

01. Ana Karênina – Tolstói

Porque pode ser que este seja não só o melhor livro que eu li no ano, mas o melhor livro que eu li na vida. E isso não quer dizer que é somente o melhor livro que li até aqui, mas o melhor que eu li para sempre.

Anúncios